Claustrofobia Tour Dates
     
 
A banda iniciou suas atividades em 1994 na cidade de Leme/SP e mantém a mesma formação desde 1996 até os dias atuais. Durante todo esse tempo conquistaram seu espaço na cena sendo a principal banda de Thrash/HardCore/Death Metal do Underground Brasileiro, além de muitos fãs que fielmente os acompanham.

Com muita atitude realizaram inúmeros shows por todo o Brasil além de ter dividido o palco com bandas consagradas da cena nacional e mundial como Soulfly, Raimundos, Destruction, Napalm Death, Edy Rock e KL Jay (Racionais MC’S), Krisiun, Brujeria, Helmet, Hate Eternal, In Flames, Ratos de Porão, Paul Di Anno, Vader e Legion of the damned (European tour 2007) e com Sepultura no glorioso "Sepulfest".

Também foi uma das únicas bandas que tiveram o mérito de aparecer em importantes programas de TV divulgando a música pesada, fato raro atingido por bandas do Underground Brasileiro.


PESTE (2012)

A banda Claustrofobia lançou no último mês de outubro (2012), seu quinto álbum de estúdio, intitulado “Peste”, pela gravadora Sangre. Cantado inteiramente em português e mantendo sua integridade e elevando sua típica porrada sonora, “Peste” vem para reafirmar a banda como uma das mais intensas e agressivas da cena.

A produção do disco ficou por conta de Ciero, do Da Tribo Estúdio, já renomado na cena por seus excelentes trabalhos com bandas como Krisiun, Ratos de Porão, Presto?, Subtera, Torture Squad, dentre outros. “Thrasher” e “Fulminant”, dois dos álbuns anteriores a “Peste”, também foram produzidos por Ciero no passado, e agora a parceria voltou ainda mais inspirada, com um resultado final surpreendente, graças à experiência e entrosamento entre banda e produtor.

Peso, agressividade, mas também qualidade sonora são as marcas de Peste. Soa sujo e old school como um bom álbum de metal de verdade deve soar, mas é também orgânico e coeso, como toda produção de qualidade deve ser.

Riffs intensos e bem trabalhados, solos de guitarra praticamente anormais, toneladas de bateria que mesclam técnica e criatividade entre levadas rapidíssimas e grooves cadenciados inesperados, vocais guturais já tradicionalmente potentes e um baixo bem timbrado que acrescenta o peso certo nas músicas, compõem a trilha sonora perfeita para a forte mensagem que o álbum carrega e descarrega.

Composto inteiramente em português, “Peste” não chega a ser conceitual, mas aborda a mais pura realidade e o sentimento opaco que os cidadãos do nosso país compartilham. O conteúdo lírico critica a manipuladores e parasitas, critica a vulgaridade, critica aqueles que se deixam influenciar pela televisão, critica aquele que samba feliz enquanto o país sustenta bastidores de corrupção.

Conta a história do cara que cai na esbórnia e tem que trabalhar no dia seguinte, daquele que toma cachaça para sufocar a dor, daquele que corre atrás do seu ideal, alimentado por sua fé. Exalta, por fim, o brasileiro que sobrevive e segue em frente mesmo calejado de anos de sofrimento e busca por uma sobrevivência digna, que vibra pelo progresso com positividade no pensamento, que luta para não se transformar em um bicho por causa de uma sociedade que é conseqüência de uma causa perdida.

As dez faixas que integram o disco contêm as principais características do Claustrofobia, porém com alguns elementos inusitados, transformando o som do disco em algo diferente, em um “Metal Brasileiro puro!”, como comenta o vocalista e guitarrista Marcus D’Angelo.

Dentre as faixas que mais mesclam o significado das letras com agressividade e também refrãos marcantes, estão “Bastardos do Brasil”, “Metal Malóka” e “Pinu da Granada”. A típica rapidez nas composições, ainda mais aprimorada nesse disco, permeia todas as faixas, mas está em mais evidência em sons como “Peste”, “Viva” e “Bicho Humano”, esta última que conta com a participação especial de Henrique Fogaça, uma das agradáveis revelações do brutal core brasileiro, vocalista da banda Oitão, e integrante do projeto Terrorizmo, que conta com membros do Claustrofobia e é produzido e tocado também por Ciero.

O elemento surpresa do lançamento é a grande sacada na faixa Nota 6.66: um samba tradicional, com cuíca, tamborim, surdo, mas também guitarras incrivelmente pesadas. “Essa é a típica trilha sonora do Brasileiro feliz em seu habitat abençoado, comendo seu churrasquinho e tomando uma pinga, enquanto o mundo desaba ao seu redor” acrescenta Marcus.

PELA OUSADIA, CRIATIVIDADE, TÉCNICAS APURADAS E ATITUDE ÍMPAR, O CLAUSTROFOBIA SEM DÚVIDA ATINGIU COM PESTE, SEU TRABALHO MAIS COMPLETO E INSPIRADO. COM PINTA DE VETERANO, MAS COM ESPÍRITO JOVEM, INICIA-SE AGORA UMA NOVA ORDEM E RENOVAÇÃO PERANTE A MÚSICA PESADA BRASILEIRA!
 
Claustrofobia started in 1996, in Leme – a satellite city of Sao Paulo, Brazil. Over the last 13 years, the band has successfully conquered its grounds on the scene, becoming the most important Thrash/Hardcore/Death Metal band of the Brazilian underground, with avid and loyal fans across the country.

The band had been playing with unmistakable attitude and energy at many concerts all over Brazil, South America and Europe (two tours), sharing the stage with consecrated bands on the international scene, such as Soulfly, Destruction, In Flames, Brujeria, Napalm Death, Vader, Krisiun, Helmet, Hate Eternal, Ratos de Porão, Paul Di Anno and Sepultura.

It is also one of the rare underground bands breaking through to important TV programs showcasing heavy music, an unusual fact for musicians from the Brazilian metal scene. The band is young yet experienced, celebrating its 19th anniversary this year with the original line-up.


PESTE (2012)

Claustrofobia is releasing their fifth studio album "Peste" in October, on the Sangre label. Sung entirely in Portuguese and building on their breathtaking trademark sound, "Peste" confirms the band as one of the most intense and aggressive on the metal scene.

The album was produced by Ciero, at Da Tribo Studio. He is already renowned on the metal scene for his excellent work with bands such as Krisiun, Ratos de Porão, Presto?, Subtera, Torture Squad, and many others. He also produced Claustrofobia’s second and third albums - "Thrasher" and "Fulminant. The partners are back at work again and even more inspired, with a surprising final upshot.

”Peste” is heavy, aggressive and dirty. It is also organic and old school, as a real metal album ought to sound. It is built on intense and surreal guitar solos, tons of incredibly fast, creative and technical drumming, powerful guttural vocals, and growling bass tones. It also features some unusual elements, turning their music into something different, distilling "Pure Brazilian Metal" out of it.

"Bastardos do Brasil", "Metal Malóka"and "Pinu da Granada" are catchy and groovy. "Bicho Humano" features a guest appearance from Henrique Fogaça, lead singer of the band Oitão, one of the pleasant revelations of the Brazilian brutal core.

The surprise track is without any doubt "Nota 6.66", a traditional samba, played with cuica, tambourine, drums, but also incredibly heavy guitars. "This is the typical soundtrack of that Brazilian who's happy in his blessed habitat, eating his barbecue and drinking alcohol, while the world collapses all around him" says Marcus D’Angelo, Claustrofobia’s singer.


Entirely sung in Portuguese, "Peste" depicts the harsh reality and opaque feelings shared by many Brazilians. It criticizes manipulators and parasites, cheap entertainment, and those who happily dance samba while the country holds up a corrupted background.

It praises Brazilians who survive and carry on, hardened by years of suffering, the Brazilians who search for a dignified survival, who struggle not to become beasts despite society. It screams for progress with a positive mind.

The cover art by Alex Spike is striking. It features a mutant worm shaped as the band’s logo that is nothing but a reflection of years of strife. “The art concept is the expression of our lives after all these setbacks, turning us into real monsters" explains Marcus.

Thanks to their boldness, creativity, techniques and attitude, Claustrofobia undoubtedly reached their most complete and inspired masterpiece.

HARDENED WISDOM… YOUTHFUL SPIRIT… A NEW BRAZILIAN METAL ORDER HAS BEGUN!

 
         
 
 
Untitled Document
 
 
contato@claustrofobia.com.br
 
EUROPE
Oto Lege: claustrofobiaeurope@yahoo.de
 
 
 
 
 
www.voicemusic.com.br
vendas@voicemusic.com.br
 
 
 
 
merchandise@claustrofobia.com.br
 
 
 
 
 
www.bushidobrazil.com.br
 
Vendas:
bushido@bushidobrazil.com.br
 
 
 
 
 
www.theultimatemusic.com
press@theultimatemusic.com
 
 
 
YouTube | BandCamp | Facebook | Loja Virtual | Twitter
 
© Claustrofobia - 2014